Blog criado para participação no programa 'Cidades Criativas', organizado pela U.A. Grupo composto por três alunos (um aluno, duas alunas) do 12º F (turma do curso de Artes Visuais) da Escola Secundária José Estêvão, Aveiro.

.posts recentes

. Semana da Escola

. Aveiro Minha Arte convida

. Arte Aberta

. Relatório da Actividade “...

. Nova Confirmação

. Reflexão crítica de Quest...

. Nova Confirmação

. Arquitectura, Artes Plást...

. Inauguração da Exposição

. São Gonçalinho

.arquivos

Domingo, 25 de Novembro de 2007

Um dia (ainda mais) produtivo

A passada sexta feira foi um dia ainda mais produtivo do que a quarta-feira a que se refere o post anterior. Na aula de Área Projecto, e aproveitando o facto de a escola se situar no centro da cidade, o grupo saiu à descoberta das exposições patentes nas galerias do centro de Aveiro. Vamos agora, periodicamente, retratar a nossa visita a cada uma das várias exposições que visitámos.

A primeira é «Polarity», de Duarte Vitória. Foi também a primeira mostra que visitámos no percurso e a que mais nos marcou. É uma exposição de contrastes. Em primeiro lugar, contraste numérico, já que o diminuto número de obras (8 telas e algumas obras secundárias) se opõem à dimensão exagerada de cada tela (que ronda os 150x200). É também um contraste perspectico, já que se apõem (mas também opõem) pontos de vista completamente banais (alguns rostos de frente, outros de perfil) com outros que saem do vulgar, resultando numa explosão de criatividade aliada com a técnica que, aliás, nos leva ao seguinte contraste. Este tal constraste técnico resulta no (já usado por outros, mas re-inventado pelo artista) efeito da 'grande composição' (permitam-me nomeá-lo assim). Quando examinado de muito perto, um excerto de uma qualquer obra não tem nenhum significado aparente, mas que se reveste de uma expressidade extrema, que quase faz as figuras saltarem das gigantescas telas. O nosso último contraste terá que ser de índole cromática: a palete aparentamente reduzida de tons creme, castanhos, cinzas, terminando nos roxos esbatidos acaba por se extravasar em manchas escassas e aperíodicas de cores puras, como o vermelho sangue de boi ou o azul safira.

É uma exposição que, apesar de pequena, apresenta uma força e uma consistência invulgares, que se torna (desculpem-me a inconfidência) demasiado grande para um espaço tão pequeno.

Não deixem de ler o texto de Válter Hugo-Mãe no catálogo da exposição, também ele de uma qualidade invulgar.

Classificação:

 

Informações úteis:

«Polarity», exposição de pintura de Duarte Vitória

'Nuno Sacramento - Galeria de Arte Comtemporânea' (R. Gravito, 15, Aveiro)

http://www.nunosacramento.com.pt

Entrada Gratuita

Nov/Dez 2007

 

Visitem e deixem a vossa opinião.

 

E não te esqueças,

 

A.M.A. a tua cidade!

 

 

http://www.nunosacramento.com.pt, temos fotos diversas disponíveis e que tornaremos disponíveis brevemente)

publicado por aveirominharte às 18:25
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Maio 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.tags

. todas as tags

.links

.Descrição

AMA a tua cidade
blogs SAPO

.subscrever feeds